Chiremba Balanved Rock Formation
As Rochas Balanceantes são características geomorfológicas de rochas ígneas encontradas em muitas partes do Zimbábue, e são particularmente notáveis no Parque Nacional de Matopos e perto do município de Epworth, a sudeste de Harare. As formações são de ocorrência natural em um estado perfeitamente equilibrado sem outro apoio. Sua popularidade cresceu quando o Banco da Reserva do Zimbábue apresentou as formações na última série de cédulas zimbabuanas.
As Rochas balanceadoras têm sido usadas como tema metafórico para explicar a importância do desenvolvimento, juntamente com a preservação do frágil ambiente do Zimbábue como semelhante ao das Rochas balanceadoras encontradas em Epworth, Matopos e em outras áreas.

Great Zimbabwe Ruins
O Grande Zimbabwe é um complexo de amuralhados de pedra situados na região leste do Zimbabwe, perto da fronteira com Moçambique. Este complexo é considerado um monumento nacional, que deu o nome ao país onde atualmente se situa. O “Monumento Nacional do Grande Zimbabwe” foi inscrito pela UNESCO como Patrimônio Mundial em 1986.
Pensa-se que este complexo constituiu a capital dum estado, conhecido como O Primeiro Estado do Zimbabwe, que floresceu no planalto central daquela região entre 1250 e 1450. A razão do abandono desta “cidade” praticamente sem deixar outros vestígios não é conhecida, uma vez que não existem registos escritos, mas pensa-se estar relacionada com a invasão da região pelos Mwenemutapas, que deram origem a um grande império, mas estabelecendo a sua capital a cerca de 500 km do Grande Zimbabwe, próximo do rio Zambeze.
Os povos Shona parecem ter-se fixado nesta região durante o século V e, a partir dessa altura começaram a construir estes amuralhados que, na língua chi Shona se chamam madzimbabawe. Encontraram-se outros complexos deste tipo em toda a região, o mais importante dos quais, pela quantidade de artefatos que continha – Mapungubwe – na margem sul do rio Limpopo, na atual Província do Limpopo, na África do Sul.

Atenção
Em razão da alta rotatividade dos produtos da Numismática Castro, os números de série das cédulas poderão sofrer alterações, nunca alterando o estado de conservação da peça. Todas as cédulas vendidas pela Numismática Castro são Flor de Estampa, salvo as explicitamente anunciadas em outros estados de conservação.

Zimbábue, 10 Dollars

R$12,00 R$10,60
Esgotado
Zimbábue, 10 Dollars R$10,60

Chiremba Balanved Rock Formation
As Rochas Balanceantes são características geomorfológicas de rochas ígneas encontradas em muitas partes do Zimbábue, e são particularmente notáveis no Parque Nacional de Matopos e perto do município de Epworth, a sudeste de Harare. As formações são de ocorrência natural em um estado perfeitamente equilibrado sem outro apoio. Sua popularidade cresceu quando o Banco da Reserva do Zimbábue apresentou as formações na última série de cédulas zimbabuanas.
As Rochas balanceadoras têm sido usadas como tema metafórico para explicar a importância do desenvolvimento, juntamente com a preservação do frágil ambiente do Zimbábue como semelhante ao das Rochas balanceadoras encontradas em Epworth, Matopos e em outras áreas.

Great Zimbabwe Ruins
O Grande Zimbabwe é um complexo de amuralhados de pedra situados na região leste do Zimbabwe, perto da fronteira com Moçambique. Este complexo é considerado um monumento nacional, que deu o nome ao país onde atualmente se situa. O “Monumento Nacional do Grande Zimbabwe” foi inscrito pela UNESCO como Patrimônio Mundial em 1986.
Pensa-se que este complexo constituiu a capital dum estado, conhecido como O Primeiro Estado do Zimbabwe, que floresceu no planalto central daquela região entre 1250 e 1450. A razão do abandono desta “cidade” praticamente sem deixar outros vestígios não é conhecida, uma vez que não existem registos escritos, mas pensa-se estar relacionada com a invasão da região pelos Mwenemutapas, que deram origem a um grande império, mas estabelecendo a sua capital a cerca de 500 km do Grande Zimbabwe, próximo do rio Zambeze.
Os povos Shona parecem ter-se fixado nesta região durante o século V e, a partir dessa altura começaram a construir estes amuralhados que, na língua chi Shona se chamam madzimbabawe. Encontraram-se outros complexos deste tipo em toda a região, o mais importante dos quais, pela quantidade de artefatos que continha – Mapungubwe – na margem sul do rio Limpopo, na atual Província do Limpopo, na África do Sul.

Atenção
Em razão da alta rotatividade dos produtos da Numismática Castro, os números de série das cédulas poderão sofrer alterações, nunca alterando o estado de conservação da peça. Todas as cédulas vendidas pela Numismática Castro são Flor de Estampa, salvo as explicitamente anunciadas em outros estados de conservação.